Jornal em Foco

Dom Devair ordenará novos diáconos

Abril/ 2021 – Edição 151 – Ano XV

Pela imposição das mãos do bispo diocesano Dom Devair Araújo da Fonseca, o seminarista Aramis Bastos da Silva, 34 anos, será ordenado diácono no dia 25 de abril, às 15h, durante missa solene na Igreja Matriz da Paróquia São Francisco de Assis, em Rio Claro. Já no domingo, 2 de maio, também às 15h, o seminarista Henrique Dionisio Assi, 29 anos, receberá o sacramento da Ordem no grau do diaconado. A Celebração Eucarística será na Igreja Matriz da Paróquia São João Batista, em Santa Bárbara d’Oeste.

Devido à pandemia da Covid-19, as missas terão a presença restrita de fiéis e a transmissão ao vivo, através do YouTube no canal da TV ORAÇÃO.

Aramis escolheu como lema para sua ordenação diaconal “Pela caridade, colocai-vos a serviço uns dos outros" (Gl 5,13). Segundo ele, o diácono é aquele que serve e, por isso, se identificou com esse versículo: “eu gosto de ajudar, de servir e espero poder ajudar mais como diácono”, afirma Aramis.

Inspirado no Evangelho de Marcos, o seminarista Henrique escolheu como lema “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mc 6,37). Ele explica que o trecho faz parte da narrativa da multiplicação dos pães e contém o pedido que Jesus faz aos discípulos de oferecer o alimento à multidão faminta e também o pedido de oferecerem eles mesmos àqueles que precisam. “Tomo este duplo mandato de Jesus, de servir o alimento espiritual e material aos irmãos e de oferecer a própria vida em serviço ao próximo, sob a forma de amor/doação aos irmãos, como inspiração para minha caminhada vocacional e para o meu futuro ministério diaconal”, declara Henrique.

Após a ordenação diaconal, Aramis atuar na Paróquia São João Batista, em Capivari e Henrique será diácono na Paróquia São José, em Piracicaba.

VOCAÇÃO - Aramis Bastos da Silva é natural da cidade de Bandeirantes (PR), mas desde os 2 anos mora em Rio Claro. Nasceu no dia 8 de outubro de 1986, filho de Ademário e Isabel, tendo como irmãos Fábio e Sabrina. Nascido em berço católico, desde pequeno já participava das missas com seus pais. Em 2007, participou dos encontros vocacionais na diocese e, no ano seguinte, ingressou no Seminário Propedêutico “Imaculada Conceição”. No final de 2009, já residindo no Seminário Filosófico “São João XXIII” em Campinas e tendo terminado o 1º ano de Filosofia na PUC Campinas, decidiu deixar o processo de formação, retornando ao seminário em 2014. No período que ficou afastado da caminhada vocacional, continuou a participação na Igreja, na Paróquia São Francisco de Assis, em Rio Claro. Para Aramis, o desejo de ser padre já existia em seu coração, quando ainda era adolescente. Ele conta que, certa vez, vendo um padre falando de Deus para as pessoas que estavam na missa e entregando a hóstia (naquela época nem sabia o que era), percebia que as pessoas ficavam felizes. Disse para si mesmo: “quero ser igual àquele padre”. “Hoje, eu sei que Deus usou desse momento para me chamar. É claro que só fui tendo essa clareza, conforme fui crescendo na espiritualidade”, esclarece Aramis.

Nascido em Santa Bárbara d’Oeste, no dia 2 de maio de 1991, Henrique Dionisio Assi é o primeiro dos três filhos de José Carlos Assi e Rosana Dionisio Assi (já falecida). São seus irmãos: Caroline Dionisio Assi (24 anos) e Vinícius Dionisio Assi (22 anos). Iniciou sua caminhada vocacional na adolescência, após receber o sacramento da Crisma na Paróquia São João Batista, quando começou o engajamento nos trabalhos pastorais da comunidade. Embora não pensasse em ser padre - na época, inclusive, cursava faculdade de Análise de Sistemas na Fatec de Americana - o padre Luís Carlos de Siqueira Martins que, na ocasião, era seminarista e fazia estágio pastoral na paróquia, percebeu sinais de vocação em Henrique e o convidou para fazer os encontros vocacionais. Foi no mês de setembro de 2011 que Henrique começou a participar das reuniões. No ano seguinte fez todo o ciclo dos encontros vocacionais e concluiu a faculdade. À medida que participava, passou a não se identificar mais com a profissão que havia escolhido e sim com a proposta do seguimento a Cristo Bom Pastor, por meio do ministério ordenado. Henrique lembra que durante o período de discernimento, antes do ingresso no seminário, pôde contar com o pároco da época, padre Paulo Haenraets, OPraem., que o auxiliou na tomada de decisão. “Na minha caminhada ele se tornou um grande testemunho de presbítero que se coloca a serviço de Deus, por meio do serviço ao outro”, enfatiza Henrique. Também faz questão de agradecer pelo testemunho do próprio padre Luís Carlos, que observou os sinais de vocação e pela oportunidade de fazer estágio pastoral com ele, bem como os formadores e demais padres das paróquias em que fez pastoral.

EXPECTATIVA – Para Aramis, apesar de ter certo receio de não agradar a Deus em seu ministério, como ser humano limitado que é, sabe que a graça de Deus é o bastante. “Eu confio n’Ele, sei que Deus me capacitará. Em suma, estou muito feliz. Tudo o que deixei é por amor ao Reino”, afirma.

Para Henrique, a espera pela ordenação é motivo de grande alegria e graça, porque o importante momento da caminhada se aproxima. “Também é possível colher os frutos de minha trajetória formativa e perceber o carinho dos amigos e conhecidos, com que pude conviver nas paróquias em que fiz pastoral”, finaliza o seminarista. 

Anunciantes
Em Foco - Diocese de Piracicaba

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7556
Desenvolvido por index soluções